Nossas “Senhoras” – parte 2: As Primeiras Novelas (1953-1972)

Oi, pessoal!

Aqui é a Jacque de novo. _o/

Essa semana nós vamos continuar a nossa retrospectiva das adaptações “Senhoras” já feitas para a TV e o cinema. E se no post anterior falamos dos teleteatros dos anos 50, hoje vamos falar sobre essa instituição brasileira que é a favorita de 9 entre 10 brasileiros: o feijão  a telenovela.

A primeira adaptação novelística do livro de José de Alencar foi produzida pela TV Paulista em 1953. Naquela época, o videotape – equipamento que permitia a exibição de material pré-gravado ainda não era muito popular, por isso a maioria dos programas era rodado ao vivo. E com as novelas não era diferente. Essa versão de “Senhora”, por exemplo, era exibida apenas uma vez por semana e totalmente ao vivo. Infelizmente a produtora que vos fala não achou nenhum registro fotográfico dessa produção, nem mesmo dados de elenco.

Aliás, vale lembrar que a primeira década da TV no Brasil foi fértil para as adaptações literárias. Das 164 novelas produzidas e transmitidas apenas em São Paulo entre 1951 e 1963, cerca de 95 eram versões literárias e, dessas, 16 eram clássicos brasileiros.

Foi nesse contexto que nasceu a primeira versão em telenovela, da TV Tupi (vale lembrar que a emissora já havia exibido a história de Aurélia e Fernando três vezes, em forma de teleteatro). Essa que, também por mistérios que 50 anos de história negligenciada da TV explicam e que eu não consegui elucidar, também não possui qualquer vestígio documental na internet.

Por fim, em 1971, a Tupi (mais uma vez ela) leva ao ar uma versão modernizada do livro, escrita por Ody Fraga. Batizada como O Preço de Um Homem, ela foi transmitida entre 15 de novembro de 1971 e 24 de junho de 1972. Os nomes foram modificados, mas a história é essencialmente a mesma: a humilde Rosa, orfã de pai e vendedora de uma loja da Rua Augusta, perde o namorado Mário para Marisa, filha de um empresário que lhe dá a possibilidade de ascensão social e sustentar a mãe e a irmã. De uma hora para outra, Rosa descobre ser a única herdeira do avô Romero, a quem não conhecia. Agora milionária, ela não mede esforços para reconquistar e “comprar” o namorado e provar que cada homem tem seu preço.

Logo da novela "O Preço de Um Homem"

Logo da novela “O Preço de Um Homem”

O elenco trazia Arlete Montenegro (Rosa / Aurélia), Adriano Reys (Mário / Fernando), e Maria Helena Dias (Marisa / Adelaide). Entre os coadjuvantes, nomes que seriam consagrados nas próximas décadas: Carlos Alberto Riccelli, Selma Egrei, Elaine Cristina (que anos mais tarde viria a ser Aurélia nos cinemas, como veremos nas próximas semanas), Flavio Galvão, entre outros.

Arlete Montenegro e Fernando Reis interpretavam Rosa e Mário, personagens inspirados em Aurélia e Fernando.

Arlete Montenegro e Fernando Reis interpretavam Rosa e Mário, personagens inspirados em Aurélia e Fernando.

Elaine_Cristina

Elaine Cristina também estava na novela. Anos mais tarde, ela mesma viria a ser Aurélia Camargo.

O tema de abertura da novela era a fantástica “Seu Preço”, interpretada por César Costa Filho. É possível ouvi-la através do Youtube:

Semana que vem nós falaremos sobre a versão mais famosa (e talvez mais querida): a novela de 1975, escrita por Gilberto Braga e estrelada por Norma Blum na Globo.

Por hoje é só. Um beijo e um abraço super adorbs para vocês!

Jacque

Fontes: Blog Posso Contar Contigo: As Novelas do Século XIX –  Os Romances de José de Alencar; Teledramaturgia

Anúncios

3 comentários sobre “Nossas “Senhoras” – parte 2: As Primeiras Novelas (1953-1972)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s